Inscrição

Inscrições

Documentação obrigatória:

  • Dados de identificação referentes ao Cartão de Cidadão;
  • Certificado de Habilitações;
  • Comprovativo da situação face ao emprego;
    • Declaração emitida pela empresa (se trabalhador dependente)
    • Declaração de Atividade(se trabalhador independente)
  • Curriculum Vitae.
  • Se desempregado - Declaração emitida pelo IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional

Seleção dos/as formandos/as

A seleção dos/as formandos/as será a seguinte:

  • Análise do currículo;
  • Se for necessário, sessão de esclarecimento em grupo e individual (com candidatos/as pré-selecionados/as).
  • Seriação
  • Comunicação da seleção.

Para realizar a sua candidatura à ação deverá preencher a ficha de candidatura online, disponibilizada aqui 

CRITÉRIOS DE SERIAÇÃO

Projeto E-GENDER – Formação para a Igualdade de Género

Considerando os objetivos e metas contratualizadas no âmbito do PROJETO E-GENDER;

Considerando que o PROJETO E-GENDER, tem como a população-alvo os/as profissionais de diversas áreas associadas à promoção da igualdade de gé­nero, à prevenção e combate às discriminações em razão do sexo, da orientação sexual e da identidade de género, à prevenção e combate à violência doméstica e, em geral, à violência de género, incluindo o apoio e acompanhamento especializado a vitimas e agressores, em particular: Educadores de infância; Professores; Técnicos de Apoio à vítima; Técnicos de infância e juventude; Docentes do Ensino Superior; Profissionais que atuem ou venham a atuar na área da violência doméstica e/ou a realizar intervenção com vítimas particularmente vulneráveis (e.g., pessoas com deficiência); Agentes de Segurança; Jornalistas; Profissionais das áreas das ciências sociais e do comportamento-psicólogos, Assistentes sociais, Criminólogos, e afins;

 

Considerando, as obrigações e deveres decorrentes das parcerias estabelecidas e previstas Projeto E-GENDER;

Nestes termos, e sem prejuízo dos princípios e normas instituídas nos Regulamentos Internos em vigor no Instituto Universitário da Maia-ISMAI e no Centro de Formação ao Longo da Vida - CFLV, estabelece-se que compete à Coordenação Científico-Pedagógica do PROJETO E-GENDER efetuar a classificação/seriação administrativa dos/das candidatos/as, sempre que o número de candidatos/as elegíveis seja superior ao número de vagas disponíveis.

Assim:

1. No processo de seriação serão considerados/as prioritariamente os/as candidatos/as que cumpram integralmente os requisitos de admissão, comprovados através das informações constantes na ficha de inscrição e documentação conexa, e que comprovadamente pertençam aos grupos profissionais que constituem o público-alvo da ação.

2.  A avaliação de cada candidatura e subsequente seleção dos/as candidatos/as procurará assegurar que cada ação mantenha a qualidade académica-profissional que caracteriza os cursos do ISMAI/CFLV  e contribuir decisivamente para que sejam atingidos os objetivos contratualizados no âmbito do PROJETO E-GENDER.

3.   No processo de seleção, complementarmente à avaliação curricular, poderá ser solicitada a realização de entrevista com vista a confirmar informações relativas à formação e experiência profissionais, bem como a verificação de requisitos analíticos e comportamentais considerados indispensáveis para a valorização do grupo de participantes de cada ação.

4. Os/as candidatos/as encaminhados/as pelas entidades parceiras do PROJETO E-GENDER  (Instituto de Segurança Social, I.P. e Associação Projecto Criar)  beneficiam de um reserva de vagas limitada a 40% das vagas disponíveis, sem prejuízo da obrigação de cumprimento dos requisitos dos pontos anteriores.

5. No caso de empate, os/as candidatos/as serão seriados/as por ordem de inscrição.