Informações úteis

​​Alojamento

O ISMAI ajuda-te na procura de alojamento. Para mais informações, contacta o Gabinete de Relações Internacionais ou consulta as listas de alojamentos disponíveis na Associação Académica do ISMAI (AE ISMAI) ou nos expositores da Instituição.

 

Alimentação

O ISMAI dispõe de um restaurante e de um bar.

São ainda prestados serviços de apoio a eventos (jantares de cursos, "coffee break" em congressos, etc.)

 

Transportes públicos

O ISMAI tem excelentes acessibilidades. É servido pelo Metro, com a estação ISMAI à porta da entrada principal. 

Os estudantes com transporte próprio dispõem de parque de estacionamento com cerca de 400 lugares.

O aeroporto internacional - Francisco Sá Carneiro fica a 10 minutos do ISMAI. 

Transportes públicos para o ISMAI:

  • Metro - Linha C (verde) – Campanhã - ISMAI
  • Autocarros   - Maia Transportes;  ARRIVA; Transdev. 
Noções e Conceitos
Procedimento pelo qual um organismo, competente para a respetiva acreditação, verifica e reconhece, formalmente, que um determinado produto, serviço, programa ou entidade satisfaz os requisitos, de organização ou de qualidade, para o efeito.
Organismo independente que tem por finalidade a avaliação a acreditação das instituições de ensino superior e dos seus ciclos de estudos, bem como o desempenho das funções inerentes à inserção de Portugal no sistema europeu de garantia da qualidade do ensino superior.
Termo utilizado para designar antigos alunos universitários
"O aluno que realiza um período de mobilidade de estudos e / ou estágio no estrangeiro. A mobilidade de estudos permite estudar entre um semestre e um ano letivo numa instituição de ensino superior parceira do ISMAI.
Parte do plano de estudos do curso ou ciclo de estudos que, de acordo com o respetivo instrumento legal de aprovação, deva ser realizada pelo estudante, quando em tempo inteiro e regime presencial, no decurso de um ano (semestre ou trimestre).
Trabalho a desenvolver durante um ano letivo por um estudante de acordo com o plano indicativo do ciclo de estudos, em regime de tempo integral, correspondente a 60 ECTS.
Período entre o início e o fim das atividades letivas e académicas de um ano, incluindo férias de Natal, de Carnaval e de Pascoa, de acordo com o calendário escolar aprovado.

Áreas previstas na Classificação Nacional das Áreas de Educação e Formação em Portugal (CNAEF).

A CNAEF corresponde à classificação utilizada pelo EUROSTAT e está de acordo com a International Standard Classification of Education (ISCED).

Avaliação em que os momentos de avaliação distribuem-se ao longo do semestre, do ano ou do trimestre, consoante o regime definido para a unidade curricular.
(blended-learning) – Sistema de ensino que combina metodologias de e-learning com horas de contacto presenciais.
Apresenta de forma clara, completa e compreensível todos os resultados académicos do estudante. A sua transferência de uma instituição de ensino superior para outra deve poder ser feita facilmente.
Formação ministrada por uma instituição de ensino superior conducente à obtenção de um grau académico (de licenciado, de mestre ou de doutor).
  • 1º Ciclo de estudos - Conducente ao grau licenciado, constituído por um conjunto organizado de unidades curriculares denominado curso de licenciatura, que compreende 180 créditos e uma duração de seis semestres curriculares.
  • 2º Ciclo de estudos - Conducente ao grau de mestre, compreendendo 90 a 120 créditos e uma duração entre três e quatro semestres curriculares. O 2º ciclo de estudos integra um curso de especialização, constituído por um conjunto de unidades curriculares (mínimo 50% do total de créditos do ciclo de estudos) e uma dissertação de natureza científica ou um trabalho de projecto ou um estágio de natureza profissional com relatório final (mínimo de 35% do total dos créditos do ciclo de estudos).
  • 3º Ciclo de estudos - Conducente ao grau de doutor, que integra a realização de unidades curriculares dirigidas a formação para a investigação e elaboração de uma tese original e adequada à natureza do ramo de conhecimento ou da especialidade.
Ato de atribuir um valor quantitativo ou qualitativo ao desempenho de um estudante avaliado, na aplicação de critérios previamente definidos.
Classificação de acordo com a escala europeia de comparabilidade das classificações (A – E).

A classificação final é expressa no intervalo de dez a vinte valores da escala numérica inteira de zero a vinte, bem como a sua equivalente na escala europeia de comparabilidade de classificações, de acordo com o estipulado no artigo 12º do Decreto-lei n.º 74/2006, de 24 de março, alterado pelos Decretos-Leis n.ºs 107/2008, de 25 de junho, 230/2009, de 14 de setembro, e 115/2013, de 7 de agosto.

A classificação final corresponde à média ponderada em função do número correspondente de créditos ECTS de todas as unidades curriculares concluídas com classificação de acordo com a seguinte fórmula:

 CF=( ∑i (C_i  x ECTS_i ) ) / (∑i ECTS_i )

CF – Classificação final do curso

C_i – Classificação da unidade curricular i

ECTS_i – Número de ECTS correspondente à unidade curricular i

  • Defesa de dissertação, de relatório de projeto ou estágio, ou de tese – Apresentação e discussão pública de uma dissertação, de um relatório de projeto ou de estágio, ou de tese escrita, realizada no âmbito de um ciclo de estudos de mestrado ou de doutoramento.
  • Exame – Prova escrita e/ou oral, no final de um período de formação.Participação presencial – participação nas atividades das horas de contacto.
  • Projeto – Concretização de uma proposta de trabalho ou de investigação.
  • Relatório – Texto escrito relativo a um trabalho de investigação, a um estágio ou a uma atividade desenvolvida numa unidade curricular ou no final de um percurso formativo.
  • Teste – Prova escrita intermédia, no âmbito da modalidade de avaliação contínua.
  • Trabalho laboratorial ou de campo – Trabalho realizado em ambiente laboratorial ou no terreno.
Condições gerais que devem ser satisfeitas para a admissão a um ciclo de estudos de ensino superior.
Condições específicas que devem ser satisfeitas para requerer admissão a um ciclo de estudos concreto num determinado estabelecimento de ensino.
Conjunto desenvolvido dos temas ou matérias oferecidas numa disciplina, num módulo ou em qualquer outro tipo de unidade curricular.
Valor numérico que expressa o trabalho que deve ser efetuado por um estudante numa determinada área científica.

Valor numérico que expressa o trabalho que deve ser efetuado por um estudante para realizar uma unidade curricular.

A avaliação deste trabalho comporta:

  1. Número de horas de contacto representado pelo tempo utilizado em sessões de ensino de natureza colectiva, designadamente, em salas de aula, laboratórios ou trabalhos de campo, e em sessões de orientação pessoal de tipo tutorial;
  2. Número de horas dedicado a estágios, projectos, trabalhos no terreno e outras actividades sem contacto, no âmbito dessa unidade curricular;
  3. Número de horas de estudo dedicado pelo estudante à unidade curricular em causa;
  4. Número de horas destinado à preparação e realização da avaliação no âmbito da unidade curricular.
Com o objetivo de assegurar a transparência do reconhecimento académico, estes créditos indicam, sob forma de um valor numérico atribuído a cada módulo, o volume de trabalho a efetuar pelo estudante para os completar. Exprimem a quantidade de trabalho que cada módulo exige relativamente ao volume global de trabalho necessário para concluir com êxito um ano de estudos no estabelecimento, ou seja: aulas teóricas, trabalhos práticos, seminários, estágios, investigações ou inquéritos no terreno, trabalho pessoal, bem como exames ou outras formas de avaliação. Assim, o ECTS baseia-se no volume global de trabalho do estudante e não se limita apenas às horas de frequência.
Conjunto organizado de unidades curriculares, incluído, ou não, num ciclo de estudos conducente à obtenção de um grau académico.

Conjunto organizado de unidades curriculares que constituem a componente curricular do ciclo de estudos conducente ao grau de doutor. Os programas de Doutoramento têm a duração de 3-4 anos e incluem a aprovação num plano curricular e a defesa de uma tese.

Para obter o grau de doutor é necessário o desenvolvimento de um trabalho de Investigação conducente a uma tese de doutoramento.

Curso não conferente de grau, com enquadramento e exigências de nível de 2º ciclo.
Curso não conferente de grau, com enquadramento e exigências de nível de 3º ciclo.
Conjunto organizado de unidades curriculares que integram o ciclo de estudos conducente ao grau de licenciatura. Os cursos de Licenciatura (1º ciclo) têm a duração de 3 anos (180 ECTS) e no final é conferido ao aluno um diploma com o grau de Licenciado.

Conjunto organizado de unidades curriculares que constituem a componente curricular do ciclo de estudos conducente ao grau de mestre. Os cursos de Mestrado podem ter a duração de 2 anos (90-120 ECTS) ou de 5 anos (300 ECTS).

Os cursos de Mestrado com a duração de 5 anos têm a designação de Mestrado Integrado e referem-se a um curso composto por 2 ciclos: 1º ciclo de 180 ECTS ao fim do qual é conferido ao aluno um diploma com o grau de Licenciado; e 2º ciclo de 120 ECTS, no final do qual é conferido ao aluno um diploma com o grau de Mestre.

Este grau confere uma formação avançada e especializada a nível técnico e científico.